Curiosidades sobre as origens do Kalanchoe

Kalanchoe é uma planta pertencente à família das Crassulaceas, originárias da China e do sul do continente africano. O nome Kalanchoe é derivado da palavra chinesa Kalan Chau, dado pelo botânico Adonson, em 1763.

Em 1928, o comerciante de sementes Robert Blossfeld - Potsdam, Alemanha - descobriu a planta e viu nela uma oportunidade comercial. Em 1932, Robert a introduziu no mercado como Kalanchoe Blossfeldian. Deste período em diante, alemães e suíços melhoraram a espécie. Em seguida, os americanos passaram a desenvolver novas modificações dessas variedades. Porém somente na década de 80 veio o sucesso internacional, graças aos esforços de holandeses e dinamarqueses, e o resultado foi uma planta compacta, com hastes resistentes e muitas flores, com cores intensas, mais claras, bicolores e suaves.

A última grande descoberta veio em 2001, quando um produtor de Kalanchoes da Suécia se deparou com uma mutação na variedade Bromo. Esta mutação apresentava flores com cerca de trinta pétalas em vez das quatro habituais. A Fides holandesa, empresa breeders (melhoristas), fez cruzamentos com esta mutação originando o Kalanchoe Dobrado, ou Calandiva, como é popularmente conhecida. Assim como a Kalanchoe tradicional, a Calandiva tem alta durabilidade e possui diversas cores.

© 2017 by Joost. Criado por BlueThink.com.br